>
Chove na grande nuvem. Os seres humanos acumularam até agora infinitas bibliotecas de mensagens, contando todas as plataformas virtuais que já foram inventadas. 7,2 bilhões de escritores cuja literatura será extinta. Ao escolher escrever, produzimos um conteúdo que não cabe mais no armazenamento limitado.  Um colapso se aproxima e é inevitável que tudo seja perdido. Falar, por outro lado, não preenche espaço nenhum, a não ser que você decida gravar. Mas há algum tempo que a gente escreve mais do que diz. Ainda que não perceba, nossa vida já está inteira por extenso. E o problema é justamente esse: a memória disponível não é suficiente para suportar tanta gente, tanta voz e tanta letra. Nenhuma solução foi planejada para quando o limite fosse atingido. Por isso, todas as palavras que foram escritas serão apagadas. Todas as fotos vão desaparecer. Todos os áudios serão silenciados. Só vai sobrar o que você conseguir guardar aqui. A memória do mundo é a memória de um site. Este site. Estes são todos os textos que sobraram.
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>