Impérios que nascem e morrem. Arrastei a mesa pro canto deixei livre o chão pra deitar. Estiquei as pernas devagar bem pouca movimentação pela dor. E aquele copo sem querer que caiu no chão e eu quase não ouvi. Estendi o braço pela prateleira e meu punho esbarrou no vidro que caiu e fez um barulho imenso caótico continuou em eco eu não sinto segurança. Souberam que eu estava em casa na sala no quarto cozinha bem dentro indefeso e agora já era. Estou aqui deitado no chão colecionando mais um erro.